Resenha: A Culpa É Das Estrelas (John Green)

É com grande pesar que venho informar a todos que terminei de ler A Culpa É Das Estrelas (the fault in our stars). Digo pesar porque não queria que tivesse acabado. Sério. Foi ridículo: terminei de ler e fiquei olhando pro livro uns 2 minutos, tentando colocar na minha cabeça que tinha acabado, que não tinha continuação e que era isso, beijo, tchau. Difícil. Porque sério, um dos melhores livros que eu já li ❤

DSCN6047

Começando pela capa. Olha que amor. Nunca tive um livro azul (sou dessas) haha

O livro foi publicado no Brasil pela Editora Intríseca. Ele foi super bem feitinho, adorei mesmo. São 248 páginas amareladas (amor verdadeiro) divididas em 25 capítulos, o que tornou a leitura bastante rápida. Me peguei várias vezes dizendo “só mais esse capítulo” e quando via tinha lido umas 20 páginas. Falando nelas: a diagramação do livro tá ótima, espaçamento legal, fonte num tamanho bom. Tudo como deve ser. Parabéns pra editora hehe

DSCN6050

Hazel Grace é uma menina de 16 anos que está em estágio terminal de câncer no pulmão (que era originalmente na tireóide) desde os 13. Sua vida basicamente é ficar pensando sobre como ela vai morrer. Ela simplesmente vai levando seus dias, conseguindo algumas coisas bacanas, como sua viagem pra Disney, como um dos “privilégios do câncer”. Certo dia, no Grupo de Apoio à Crianças com Câncer ela conhece um menino interessante, que por acaso não tira os olhos dela. Seu nome é Augustus Waters, o Gus. Logo no primeiro dia, começam a conversar e a partir daí surge uma amizade diferente de tudo que você já viu.

O que eu mais gostei no livro foram os diálogos entre a Hazel e o Augustus. Irônicos, ácidos, sem ~melosidades~ demais. Rápidos. Gostei de tantas frases que quis sair grifando o livro inteiro. Se algum dia eu chegar a reler, vou lembrar de anotar num caderninho.

Em poucas partes do livro John Green falou sobre o câncer em si. Ele focou mais em nos mostrar como dois jovens vão levando suas vidas e realizando seus sonhos mesmo com tantas dificuldades. Em alguns pontos, fiquei envergonhada. Às vezes eu reclamo de tantas coisas pequenas, sabe, e tem tanta gente com problemas maiores que os meus vivendo de boa. O livro me fez refletir sobre isso e isso valeu a leitura toda. Recomendo muito!

DSCN6054

Ao contrário do que diz Markus  Zusak, na capa, eu não chorei. Nem ri. Mas meus sorrisos foram incontáveis (:

DSCN6055

DSCN6056

Alguém mais já leu esse livro? Já tinham ouvido falar?

Parece que vai virar filme, confirma aí pra mim, produção! rs

Beijos!

Anúncios